Chave mistica

terça-feira, 10 de março de 2015

O Tarot e o livre arbítrio



Nenhum oráculo bate o martelo dando um ponto final  numa situação.
O nosso livre arbítrio esta totalmente envolvido no resultado final de cada questão colocada;
se uma pessoa por exemplo consulta um oráculo para ver se vai ser aprovada  num concurso público e o profissional diz lhe que sim, não é por este motivo que ela vai parar de estudar, deixar de se preparar para o teste que vai realizar. Já vi uma situação destas com uma amiga taróloga muito boa profissional, onde a cliente retornou com a reclamação de que ela havia dito que passaria e foi reprovada. Questionando a cliente, a mesma acabou por revelar que parou de estudar e foi " aproveitar " a vida; afinal estava garantido que ela seria aprovada.
Nada esta  garantido se o consulente não fizer a sua parte.
Este exemplo explana bem o facto de que o livre arbítrio de cada um, dentro da questão colocada, pode vir a mudar a cena para melhor ou para pior, dependendo do grau de compromisso da pessoa com a sua própria evolução.

Por isso é muito importante que o consulente esteja aberto para receber as mensagens do oráculo que escolheu para a sua consulta; seja o Tarot, Runas, Búzios, Orixás, etc, enfim tantos maravilhosos meio de nos ligarmos com o plano maior.

Nem sempre vai ouvir o que gostaria, mas tenha a certeza, sempre vai ouvir o que necessita para aquele momento, para ver onde esta a errar, para ter a oportunidade de  corrigir e melhorar.

Por isso não se esqueça.. acolha as palavras do seu tarólogo, e veja aonde pode fazer para melhorar a questão que foi colocada, uma cena boa sempre pode vir a ficar melhor e uma cena ruim, sempre pode vir a ser transmutada com as nossas ações e decisões.

Muita Luz a todos,

Lhayra.
Equipa Chave Mística

www.chavemistica.com

Sem comentários:

Enviar um comentário